PUBLICIDADE

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Fiat Uno Mille sai de linha em 2013

29/01/2013 Carros do Álvaro — Modelo não receberá airbags e freio ABS para permanecer em linha após 2014.

Já com 30 anos de existência, o Fiat Uno original terá, finalmente, um fim. A Fiat deverá descontinuar a produção de seu compacto nos últimos dias deste ano, antes que as determinações do CONTRAN que obrigam airbags e ABS entrem em vigor. Caberá ao novo Uno e ao Palio Fire substituir o Mille.

O velho Uno poderia, sim, receber airbags e até mesmo freios ABS, mas isso não o tornaria seguro. É um carro baseado num projeto de três décadas, e está sendo decidido pelo governo a obrigatoriedade de crash-testes para automóveis no brasil.

Com o fim do Uno Mille chega ao fim a primeira geração de um dos carros mais versáteis já vendidos por aqui. Teve motores pequenos, como o primeiro 1.0 com 48 cv, até um lendário 1.4 turbo com 116 cavalos, versões pé-de-boi, aventureira e umas até com certos mimos. Isso sem contar com sua prole, o sedã Premio, a perua Elba e ainda a Fiorino, em versões picape e furgão. Tudo isso em uma geração que durou 30 anos.

É o tipo do carro que merece uma despedida digna. Resta saber se a Fiat se preocupa com isso.
Fonte: Autos Segredos / Via: Novidades Automotivas

Um comentário:

Erick disse...

Eu não acredito que o pioneiro Uno vai sair de linha, após tanta batalha.

Esse Brasil está muito ruim. Não é ABS/Airbag que vai salvar vidas por aí, não. Os acidentes acontecem por causa de irresponsáveis que gostam de ultrapassar limites e dirigir embriagado.

Antigamente, os carro nem servo-freio tinham, e acidentes eram poucos. Óbvio, o povo era responsável.

Hoje, o Uno, após tanto tempo no Brasil, vai ser dispensado pela Fiar por causa desse governo que, ao invés de incentivar e dar ainda mais multas para os irresponsáveis, vão punir os pobres carrinhos.

Vamos ver. Há acidentes que ABS e Airbag não farão qualquer diferença. E é o que vai acontecer, pois 200km/h é velocidade que qualquer moleque hoje em dia, que causa este tipo de ação do governo, anda hoje em dia.

Obrigado e desculpe pelo desabafo!

PUBLICIDADE